Itaguaí - Sepetiba

Os estudos de viabilidade para a implantação do Porto de Itaguaí datam de 1973. Todavia, ante a magnitude dos investimentos envolvidos no empreendimento, o Porto veio a ser inaugurado somente em 07 de maio de 1982, iniciando-se, então, as atividades do Terminal de Carvão e Alumina, sob a competência da Companhia Docas do Rio de Janeiro.

Com uma imensa retroárea portuária apresentando cerca de dez milhões de metros quadrados de extensão e acessos aquaviários efetivamente capazes de atender a navios de grande porte, o Porto de Itaguaí demonstra, cada vez mais, a sua vocação de autêntico Complexo Portuário e Industrial, uma vez que localiza-se no mais importante entorno geo-econômico do Brasil - região sudeste -, onde, num raio de pouco mais de 500 km, estão situadas empresas industriais e comerciais responsáveis pela formação de aproximadamente 70% do PIB brasileiro.

Em razão de sua privilegiada situação, o Porto de Itaguaí - único porto com capacidade física natural para se tornar o maior da América Latina - oferece aos investidores potenciais do Brasil e do exterior, diversas oportunidades de negócio com excelentes possibilidades de retorno.

Graças às suas inigualáveis características de porto concentrador de cargas - Hubport - no Atlântico Sul, o Porto de Itaguaí, além de estar consolidando gradualmente sua posição de destaque, como alternativa essencial de otimização dos custos logísticos nacionais, representa, também, um potente vetor de desenvolvimento econômico e social do Estado do Rio de Janeiro, com reflexos diretos sobre a oferta de empregos e a qualidade de vida na região.

Características Físicas e Operacionais

Localização

O Porto de Itaguaí está localizado na costa norte da Baía de Sepetiba, no município de Itaguaí, Estado do Rio de Janeiro, ao sul e a leste da Ilha da Madeira.

Acessos

Rodoviário: Rodovia BR-101 (Rio - Santos).
Ferroviário: Em bitola larga (1,60 m), por intermédio do ramal Japeri / Brisamar, operado pela MRS Logística S/A, ligando o Porto à região centro-sul do Estado do Rio de Janeiro (Vale do Paraíba) e desta aos estados de São Paulo e Minas Gerais.

Marítimo: A barra está localizada entre a Ponta dos Castelhanos, na Ilha Grande, e a Ponta Grossa da Restinga de Marambaia, oferecendo 12 km de largura e profundidade de 19 m. O canal de acesso, com cerca de 22 km de extensão, possui largura de 200 m e profundidade média de 15 m.

Instalações

No Cais (terminais de uso público, instalados sob a modalidade de arrendamento):
Cais de Multiuso: Com 810 m de comprimento, faixa de 32 m de largura, retroárea de 200.000 metros quadrados, e dotado de três berços de atracação, sendo um deles descontínuo, em dolfins, todos com 270 m de comprimento e 14,5 m de profundidade.
Pier de Carvão: Com 540 m de comprimento, 39,25 m de largura, dotado de dois berços de atracação em cada face e profundidade de 15 m, no lado sul, e 12 m, na face norte. Dispõe de condições para receber, simultaneamente, dois navios de 90.000 tdw e dois navios de 45.000 tdw.
Pier de Minérios: Dotado de berço de atracação descontínuo, em dolfins, medindo 320 m de comprimento, para atracação de navios com capacidade de até 280.000 TPB.
Terminal de Alumina: Compreende dois silos verticais, para alumina, com um total de 3.508 metros quadrados, correspondendo a uma capacidade estática total de 30.630 toneladas.
Pátios de Carvão: Consistem de cinco pátios descobertos, utilizados para estocagem de carvão metalúrgico e coque, somando 177.000 metros quadrados de área e capacidade estática de 750.000 toneladas.
Pátios de Minério: Consistem de quatro pátios de estocagem, com capacidade total de 1.500.000 toneladas.
Pátio de Uso Múltiplo: Área pavimentada com 200.000 metros quadrados e armazéns cobertos para consolidação de carga e produtos siderúrgicos.

Principais Cargas Movimentadas

No Cais: carvão metalúrgico, coque de hulha, alumina, enxofre, carga geral, veículos e minério de ferro.
Fora do Cais: minério de ferro.
Terminais Portuários
No Cais (terminais de uso público instalados sob a modalidade de arrendamento):
Terminal de Carvão – TCV, da Companhia Siderúrgica Nacional S/A.
Terminal de Contêineres – TCS, da Sepetiba Tecon S/A.
Terminal de Minério – TM1, da CPBS – Companhia Portuária Baía de Sepetiba S/A.
Terminal de Alumina – TAL, da Valesul Alumínio S/A.
Fora do Cais (terminal privativo):
Terminal da MBR, da Minerações Brasileiras Reunidas S/A.

Telefone

55 21 2233-5809

55 21 2263-1502

Localização

Rua Conselheiro Saraiva, nº 28 - 3º and.
Cep.: 20091-030 - Centro
Rio de Janeiro - RJ
Brasil

E-mail

sindario@sindario.com.br